A Ativação das Montanhas do Santuário Sagrado do Rio de Janeiro

 

"Quando recebi a informação DELES de que havia chegado a hora de iniciarmos o serviço na cidade do Rio de Janeiro, na minha cidade natal, não me agradou nada.  Fiquei muito assustada e apreensiva, pois já estava programando para passar um tempo fora do Rio.  Com essa nova informação, todos os meus planos mudariam. Só em pensar que precisaria ficar presa no Rio, nesta cidade louca e confusa para cumprir uma missão, me fazia tremer.

 

Foi em 2012, durante a Via TAU que recebi a primeira informação que precisaria Ativar as Montanhas do Rio de Janeiro.

Em Montsegur, na montanha no sul da França foi a primeira vez que senti que estava chegando a hora de fazer algo no Rio de Janeiro. Durante o percurso da Via TAU subindo a montanha de Montsegur, meu irmão passou mal, e precisei acudi-lo. Enquanto o orientava a enraizar pedindo para que não se identificasse com as experiências paralelas vividas em Montsegur, e para perdoar seus ancestrais, me veio rapidamente a mente a imagem do Rio de Janeiro. Não compreendi porque, e como foi muito rápido, não dei muita importância, até chegar dias depois na Montanha de Montserrat na Espanha.

 

A Montanha de Montserrat fica próxima ao Monastério de Montserrat. Esta montanha mágica tem a forma de um dragão enorme que mais parece esculpido em quase toda a dimensão da montanha. Quando começamos a subir o parque onde fica a montanha do dragão, minha cabeça começou a pulsar e fiquei entorpecida com a presença forte dos Seres que vivem na montanha e com as informações que Os Seres da Confederação Galactica me passavam. Foi a conexão que tenho com os dragões que me levou a Montserrat. ELES me disseram que naquele momento iniciaríamos um trabalho em Montserrat, mas que seria concluído após passarmos pelas Montanhas do Rio de Janeiro. Também me disseram que precisaria retornar no ano seguinte para a Espanha para concluir a Via TAU e para iniciar o serviço com a cidade intra-terrena que existe abaixo desta montanha, e que ali naquela parte do planeta estava um portal invertido, assunto que naquele ano eu ainda não conhecia muito bem, mas que ELES haviam mencionado em uma das muitas canalizações antes de iniciarmos a Via TAU.

 

No dia seguinte saímos de Montserrat e continuamos a Via TAU, sem me preocupar mais com estas informações, até chegar a Macchu Picchu no Peru um mês depois. Quando cheguei a Machu Picchu, fiquei maravilhada com as montanhas que cercavam aquelas ruínas Inca. Mesmo reconhecendo a beleza daquelas construções, minha conexão foi com o Magnifico Santuário que se elevava circulando a cidade. As Montanhas pareciam falar comigo Fiquei durante horas observando cada uma delas enquanto as pessoas caminhavam entre as ruinas.

 

Meditando em uma pedra de frente para a mais bela Montanha do lugar, recebi novamente a mensagem de que estava chegando a hora de Ativar o Santuário do Rio de Janeiro. Que não me preocupasse com nada, na hora certa tudo já estaria preparado. Disseram também que pessoas chegariam para acompanhar esse serviço, que seriam jovens que já estariam prontos, eu só precisaria desperta-los, essa seria a minha missão com esses jovens.

 

Assim quando retornei ao Rio após a primeira etapa completa da Via TAU, decidi esquecer estas informações das Montanhas do Rio. Eu ainda precisava retornar a Espanha para concluir a Via TAU. No ano seguinte, em 2013, além deixar as pedras do Lago Titicaca na Catedral de Santiago de Compostela, no Monastério de El Escorial e no Vaticano, retornei a Montserrat e passei um mês e meio trabalhando com as pessoas que moravam em volta desta montanha orientando meditações, práticas de conexão, atendimentos com Registros Akashicos e encontros canalizados. O chamado estava vibrando nas consciências daquelas pessoas, por isso, conseguimos reunir 80 pessoas para resgatarem seus aspectos Lemurianos da cidade intra-terrena de Montsan, cidade intra-terena que estava inconsciente e foi reconhecida depois que resgatamos o Dragão Branco Adormecido de Montsan.

 

Depois voltei para o Rio, desejando sair novamente. Mas ELES me disseram  para ficar, que chegou a hora. As Ativações das Montanhas era parte do Plano Divino que iniciei com a Via TAU, e que muitos estavam aguardando por este chamado. Os trabalhadores da luz que estavam destinado a esse serviço iriam chegar pouco a pouco. Eu precisava confiar.

 

Eu não gostava nada desta ideia. Resisti ao máximo iniciar este trabalho no Rio. Não queria ficar na cidade, estava procurando uma terra para sair ou mesmo ir para uma cidade menor. Sabia que para iniciar e concluir isso precisaria mudar todos os meus planos, e a responsabilidade de falar destas coisas na minha cidade me limitavam um pouco. Não sabia como meus amigos e familiares iriam reagir quando eu começasse a falar do Santuário Sagrado do Rio de Janeiro. Até que encontrei meu sobrinho Prema Paz, e tive coragem de falar para ele sobre o serviço que precisava realizar no Rio de Janeiro. Estávamos no evento do Nova Terra em Vargem Pequena. Prema estava com Alexandrea que também é conectado com dragões, e por isso foi um encontro mágico, falamos sobre tudo e ainda sobre dragões.

Prema foi quem me encorajou, quem me fez acreditar que seria possível fazermos esse serviço no Rio de Janeiro, ele que me disse que os Guerreiros do Arco-Íris estavam esperando por isso. E assim marcamos a primeira reunião em Janeiro de 2014 no Atelier Ás.

 

Chegou Dudu, Saulo e Alexandrea, conversando fiquei muito surpresa com o grau de conexão e entendimento deles. De reunião em reunião, mais pessoas chegavam, e as informações eram liberadas aos poucos. A informação que eu tinha é que deveria falar em etapas. Todas as informações deveriam ser dadas até o final das ativações, mas até chegarmos lá, eu precisaria ter muita paciência com os processos que os Guerreiros Ativacores passariam e por isso, eu não podia falar tudo de uma vez.  Pessoas chegavam e ficavam e outras saiam. Assim, até chegarmos na compreensão de que estávamos ativando as cidades intra-terrenas, despertando nossos aspectos Lemurianos e Atlânticos e fazendo as conexões de toda a rede planetárias consciencial e cristalina, muitos julgamentos, questionamentos, e interferências iríamos passar, tanto coletivamente como individualmente, e eu não ficaria livre disso. Sabendo dessa questão, procurei ser mais cautelosa, atenta e observadora com o comportamento de cada um. Procurei passar algumas ferramentas para que eles pudessem passar por esses processos com segurança.

 

Ensinei aos Guerreiros do Arco-íris, algumas práticas de Limpeza Psíquica com visualização, enraizamentos, meditações e fiz algumas iniciações. Iniciei-os em Reiki, e por orientação DELES, receberam a iniciação Lemuriana do Diamante Azul conectando-os com seus aspectos Lemurianos. Cada Guerreiro resgatou seu nome Lemuriano. Com tantas ferramentas, mesmo assim, os processos foram difíceis sim, mas muito transformadores. 

 

Afinal hoje me sinto realizada por ter alcançado o objetivo do serviço das Ativações, no qual principal era Ativar os Guerreiros do Arco-ìris desta parte do planeta destinados a este serviço de  Ativar o Santuário do Rio de Janeiro.

 

Os Seres da Confederação Galáctica me disseram que Os Guerreiros do Arco-Íris ouviriam o chamado para este serviço e depois de concluída a missão, cada um seguiria o seu próprio caminho.

 

Hoje posso dizer que a minha missão com As Ativações das Montanhas Sagradas do Rio de Janeiro, está concluída. Com um sentimento de Gratidão enorme por todos que participaram deste serviço, sinto que chegou a hora de seguir para outra direção deixando para os AtivaCores a conclusão dos Maciços que cercam o Santuário do Rio de Janeiro. Como foi dito muitas vezes, em algum momento nos separaríamos e cada um faria a sua parte em pontos diferentes do planeta, mas estando sempre conectados. Tudo que for realizado a partir de agora, com a consciência das Cidades Intraterrenas, com as Ativações dos Nódulos Energéticos do Planeta, em qualquer lugar de Gaia, estará conectado com o que realizamos no Rio de Janeiro, onde também havia um Portal Invertido. Sinto que por isso agora é possível seguir o meu caminho.

 

Entregue ao Plano Divino, pretendo dar continuidade a minha missão de Ativar outros lugares e pessoas, reconectando-os por todo o planeta seguindo as informações que chegam em meu coração, coração que carrega para sempre os Guerreiros AtivaCores que estarão sempre comigo em qualquer lugar que eu vá.  Gratidão!"

 

Nanda da Paz